quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

JUSTIÇA


Em manifesto na internet, jovem pede ao Brasil: "Olha para nós, se une a nós"

Ex-aluno da UFSM perdeu um amigo na tragédia de Santa Maria

Em manifesto na internet, jovem pede ao Brasil: "Olha para nós, se une a nós" Lauro Alves/Agencia RBS
Bruno, apontando o dedo para cima, perdeu um amigo no incêndioFoto: Lauro Alves / Agencia RBS
Em um manifesto divulgado na internet, o ex-aluno da UFSM Bruno Perin faz um apelo para que o Brasil se sensibilize com a tragédia ocorrida na boate Kiss, em Santa Maria. Bruno, que é um dos idealizadores do projeto "Será que tá Certo?", que visa promover e estimular atitudes empreendedoras, perdeu um amigo no incêndio.

Abaixo, leia a íntegra da mensagem:

"Oi, Brasil.
Hoje você me viu chorar e implorar por justiça em algumas de suas primeiras páginas. É porque eu estava com muita saudade. Meu melhor amigo, a pessoa com quem eu mais compartilhei a vida, não está mais aqui comigo.
Mas saibam que também havia bastante orgulho, pois esse mesmo amigo foi grande em tamanho e um gigante em humanidade, salvando 14 dos teus filhos. Ouvi relatos de que ele estava lá, no meio da fumaça, e retirava pessoas, sem parar, pela porta de uma boate em chamas, para que outros bravos guerreiros levassem até as ambulâncias. Dizem que, certa hora, ele conseguiu carregar dois ao mesmo tempo. Sabe-se que a maioria das pessoas não consegue aguentar três minutos na fumaça, mas meu melhor amigo foi mais do que um super-herói.
Pois é, Brasil. Eu não queria que ele morresse, mas jamais imaginaria tamanha homenagem feita para o cara mais legal que eu conhecia, e para tantos outros que deviam ser incríveis, também. Você é um país cheio de pessoas impressionantes, afinal, a maioria morreu pelos outros. Quer gesto mais nobre? Será que, nos outros países, as pessoas teriam tamanha bravura? Teu céu está cheio de anjos, você notou?
Mas, acho que chegou a hora de você acordar. O que aconteceu foi, praticamente, um chute no estômago, meu querido país. É sério, está na hora! Alguns pais, dos teus filhos mais novos, também não estão aguentando. Alguns acompanharam teus heróis e preencheram, ainda mais, este teu céu estrelado. Acredito que eles não deveriam ter ido, no entanto, a dor foi insuportável. Como não ficar perplexo? Às vezes, nos sentimos no meio de uma guerra que nunca quisemos entrar.
Como você pode ver, aqui em Santa Maria está muito pior do que imaginas ou estão te contando. Nós choramos tanto que chegam a arder os olhos. Sempre tem alguém caindo que a gente levanta, e quando pensamos em cair, alguém nos puxa de volta. Você devia se orgulhar do seu povo nesse sentido. Mas, em outro, ele precisa de um puxão de orelha. Seja mãe, pátria amada, oriente-nos! Estamos precisando.
Eu estou vendo alguns filhos teus desesperados para se esconderem de um castigo merecido. Onde está a mesma nobreza dos que morreram naqueles que deveriam assumir suas culpas? Meu Brasil, isso não me parece certo.
Teu povo tem mandando tantas mensagens de carinho para nós, todo dia alguém me fala que recebeu uns 20 novos amigos falando inúmeras coisas gentis, o que nos fortalece, e nós agradecemos muito! Mas precisávamos ter perdido tanto para receber isso? Até onde eu lembro, a maioria de nós sempre foi de grande caráter e humanidade, assim como os que nos mandam mensagem também são. Nós não deveríamos demonstrar mais amor pelo triunfo da vida, do que apenas quando chega a morte? Ou aprendi errado?
E o que acontece, Brasil, com alguns filhos teus que têm aproveitado uma tragédia para enganar ou fazer piadas com a maior dor que outro ser humano já sentiu? Será que é tanta necessidade de carinho e atenção a desculpa para tentar uma atitude tão ignorante? Mas, Pátria Amada, todas as energias que tenho, e todo o povo aqui desta cidade, estão sendo usados para lutar por justiça, honrar os heróis e, principalmente, rezar para os que ainda têm uma chance. Então, ajude-nos! Eu te suplico com a maior humildade de quem não consegue fazer nada sozinho. Nós precisamos de ti.
Eu vi tantos filhos teus, nossos "irmãos" mais velhos (que chamamos de pais e avós), fazerem lutas incríveis por causas marcantes. Eles queriam direitos iguais, queriam votar, queriam liberdade, queriam que as mulheres trabalhassem, queriam igualdade entre as raças. Eu já vi teus filhos lutarem tantas vezes por algo nobre. Mas, hoje, eu os vejo travando lutas diversas. Umas, importantes, outras, apenas para sentirem que estão fazendo algo relevante, mas não estão, ou contradizendo e, na maioria das vezes, brigando entre si. Então, Brasil, por que você não junta esses teus filhos mais novos, que criaram uma forma incrível de unir as pessoas, as famosas redes sociais, em prol de uma boa causa?
Você deve sentir saudade disso, né? Teus filhos todos atrás de um só objetivo digno. E não, como sempre, tendo alguns contra os outros, porque estão carentes, desesperados por atenção ou simplesmente querendo impor a opinião de forma ignorante. Você não ensinou que isso é apenas um atestado de ignorância? Está na hora!
Brasil, tu me viste chorar muito e, como te falei, é saudade e orgulho. Mas "verás que um filho teu não foge à luta", tampouco os vários que somos. Nós queremos conosco teus demais filhos e tantos outros vizinhos. Queremos ver a justiça acontecer. Que, não importa quem seja, pague pelas consequências de suas irresponsabilidades. Esse é o exemplo que você deve dar.
Queremos muito saber que, em uma terra que teve diversos heróis, mais estes tantos de agora, não morreram em vão. Esses teus filhos precisam ser honrados pelos demais, e não por aqueles que te comandam e só querem usar seu nome. Não por uma organização, que quer ter apenas uma imagem benéfica perante a população. Se, dentre estes, eles realmente quiserem o bem, que façam apenas sendo pessoas como nós, e nada mais. Portanto, pede pros teus filhos ajudarem, apenas como homens e mulheres, pelo bem, sem beneficio próprio, mas coletivo. Ajude a todos nós a prestar a homenagem que estes teus brilhantes atores do palco da vida merecem. Eles foram tão aplaudidos em várias caminhadas e celebrações, mas achamos justo um monumento para honrá-los.
Brasil, meu coração virou vários. Ele está junto com tantos outros, hoje, te pedindo: Olha para nós, una-se a nós. E vamos atrás disso, de verdade, como um só que somos, mas que parece que esquecemos.
Vem logo, que estamos te esperando! Teus filhos precisam saber que podem contar com você!
E, por favor, não esqueça! Não chame esse teu cantinho simpático, gostoso e acolhedor, onde tenho certeza que qualquer outro filho teu se sentiria bem, como "terra da tragédia" porque, até onde todos nós sabemos, é uma terra de anjos heróis."


AOS ESTUDANTES DE SANTA MARIA

Coração de Estudante


Quero lhes falar de uma coisa
como sangue de esperança,
que respira em nosso peito
e se balança como o mar.
Dorme sempre ao nosso lado
e acaricia as nossas mãos.
É paixão de liberdade
e juventude, é meu amor.


Quantas vezes seu broto
me arrancava do caminho?
Quantas vezes seu destino
foi torcido até a dor?
Mas voltou com sua esperança,
com sua aurora a cada dia.
E é preciso cuidar desse broto
para salvar aos dois:
flor e fruto.


Coração de estudíante
é preciso cuidar da vida
é preciso cuidar deste mundo,
compreender aos amigos.
Alegria e muitos sonhos
iluminando os caminhos.
Verdes, planta e sentimento,
folha, coração, juventude
e fe.
 

Letra  e MúsicaMilton Nascimento
Clássico na voz de Mercedes Sosa

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

QUE RUFEM OS TAMBORES PARA DANÚBIO

Caderno de Estudos - Batuque

Danúbio Gonçalves em seu atelier
 
 
 
 
PARABÉNS PARA O MESTRE
 
EM SEUS 88 ANOS


Fotos e estudo
( acervo de
Zé Augustho Marques
e Ieda Cabrera)



ESCULTURA DIGITAL

 
 
Prof.Dr. Adolfo Luis Schedler Bittencourt
Departamento de Artes Visuais
Instituto de Artes
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
 
 
 

RESPIRA POR ALVÉOLOS POÉSIS

E ESPARTILHOS IÂMBICOS

ATENIENSES.

FOI RESGATADA NO ANO 3.000

A MAIS, DE UM MENOR TEMPLO

POR ANAXIMANDRO.

ESTÁ NA JURISDIÇÃO DOS TEMPOS...

 

Zé Augustho Marques

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

SOLIDARIEDADE

LIBELO*

 

por João Gomes da Silveira


 
Eu falar de impunidade,
queira o País ou não queira,
é montar na insanidade
– embarcar numa besteira.
É pior do que coceira,
a mais vulgar, na verdade,
eu falar de impunidade,
queira o País ou não queira.
Sem justiça o que se há-de
esperar da pasmaceira
das leis de uma autoridade?
Concluo ser mais cegueira
eu falar de impunidade.
Fort., 28/01/2013.
- - - - -
(*) SOLIDARIEDADE // O País e o mundo inteiro esperam que a tragédia de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, ocorrida na madrugada deste domingo, 27, não caia na velha, deslavada e famigerada impunidade, mercê das leis boazinhas e de geleia desta gigantesca nação da impunidade.
Os culpados pela interrupção da juventude e do futuro que se vislumbravam brilhantes de duzentos e muitos moços, além das dezenas de feridos e intoxicados que ainda lutam pela vida, nos hospitais, quase todos universitários, devem ir mofar na cadeia.
Por convicção e comprovação em face da prática da benevolente jurisprudência brasileira, sei que eles, míseros irresponsáveis e culpados, não pagarão por sua irresponsabilidade, como tantos que causaram catástrofes e não foram a confinamento nenhum.
Nossa mais profunda e veemente solidariedade às famílias que perderam seus entes amados em um fatídico incêndio, na arapuca da espelunca de uma boate, sem a mínima condição de funcionamento.
Quero, com propriedade, aqui repetir as palavras de Abraão Lincoln, ditas a uma desditosa mãe que perdera dois filhos na guerra entre o Sul e o Norte: “Sinto quão débeis e inúteis sejam quaisquer palavras minhas que tentem consolá-la”.
Mesmo assim, com grande desolação, a nossa solidariedade a todos os irmãos gaúchos e, em especial, ao enlutado e inconsolável povo da cidade de Santa Maria.
Um abraço fraternal, indo até ao âmago da alma.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

MINI CONTO


COLECIONÁVEL

 

DEPOIS DE DEZENAS DE CAIXAS E PERFUMES LÍQUIDOS MERGULHADOS EM SANGUE, NOMEOU-OS EM DATAS...      PLASTIFICOU-OS, OS MERGULHOU, TODOS MACERADOS. SANGUÍNEOS FIOS DE CABELOS E CORAÇÕES...

Zé Augustho Marques

domingo, 27 de janeiro de 2013

TODOS OS DIAS



 

ELE COSTUMA BATER NA PORTA. BATE A SOCOS E PONTAPÉS. NÃO ABRO. É CRAQUE.QUERIA SER. JOGOU NO SUB 17...

-NÃO ABRO! QUER CRACK...

 

 arte poesia
Zé Augustho Marques

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

SAUDADES DE TOM

 
 
TOM DE POESIA PURA
 
PARA JOBIM NO TOM
 
DA SAUDADE
 
Zé Augustho Marques

SINFONIA DE CORES

Zé Augustho em frente a obra de Ruth Schneider

Rosana Gubert e Ieda Cabrera com Ruth Schneider

 Zorávia Betiol, Zé Augustho e Monica Kabregú
(obra de Zorávia)
 
 
 
Visite a Exposição de 25 de Janeiro a 6 de Abril
na Rua Duque de Caxias 649
Curadoria: Daisy Viola

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

QUE ÁRVORE VOCÊ QUER PARA O FUTURO?

DNIT novamente no Fórum Social Temático de Porto Alegre
Exposição da BR-448, oficina com material reciclado e estande com material das Gestões Ambientais da autarquia no RS estão na programação do evento.
Com a temática“Democracia, Cidades e Desenvolvimento Sustentável”, o Comitê Porto Alegre do Fórum Social Temático 2013, aguarda a sociedade nos dias 26 a 31/01 para uma série de debates, oficinas e atividades.
Preparatório ao Fórum Social Mundial 2013, que será realizado em Túnis, capital da Tunísia, o evento inicia no dia 26/01, com a tradicional marcha de todos os participantes, e abriga na Assembleia Legislativa, Acampamento da Juventude, Aldeia da Paz, Anfiteatro Por do Sol, Largo Zumbi dos Palmares, Casa de Cultura Mário Quintana, Memorial do Rio Grande do Sul, Praça da Alfândega e na Escola Parobé, diversos movimentos e eventos.
A Gestão Ambiental da BR-448 (STE S.A.) leva ao Acampamento da Juventude, no Parque da Harmonia, a exposição sobre a disposição inadequada de lixo em estradas, denominada: “Que árvore você quer para o futuro? Não faça do lixo a semente” – agraciada em 2012 com o TOP de Marketing ADVB/RS na categoria sustentabilidade. Além da Mostra, o estande contará com Oficina de Brinquedo com Sucata, apresentação de vídeos como o “Um novo caminho. Uma nova vida”, sobre o processo de reassentamento populacional da Rodovia do Parque, distribuição de desenhos para pintar e de material informativo das Gestões Ambientais das BRs 116, 392 e 448.
Exposição:
“Que árvore você quer para o futuro? Não Faça do lixo a semente.”Data
: 26 a 31 de janeiro
Local: Acampamento da Juventude – Parque da Harmonia
Endereço: Rua Washington Luiz s/nº -Centro Histórico - Porto Alegre-RS
Idealização e produção: Gestão Ambiental da BR-448 /STE – Serviços Técnicos de Engenharia S.A.
Fotografia: Andrea Weschenfelder
Artista Plástico: Eduardo Nunes
Direção de Arte: Mário de Almeida
Concepção Artística: Zé Augustho Marques
Colaboradores: Mário Alves Severo, Marines Bião, Terezinha Bião e Thalia de Souza
Apoio: Queiroz Galvão, OAS, Brasília-Guaíba e Jornal Fala Brasil

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

FUNK

Arte Paulo Byron
 
 
 

          A NOVA LIXEIRA DO FUNK

 

OLHA AÍ SEU CIDADÃO

A CULTURA DO FUNK

TRAZ PRO LIXO

TODA A DESPROIBIDÃO

 

É O NOVO ÓPIO DO POVO

FAZ DO SEXO E DA MORAL

O JARDIM DO NOVO

QUE TEM MAIS ARMAS

QUE A GUERRA DO KOSOVO...

E TÁ, TÁ, TÁ

PRODUTO DA VIDA MARGINAL

ONDE A BUNDA - MULHER

É O ÚNICO CAPITAL

OURO REBOLADO DE COLHER

DOSE DA POBREZA NACIONAL

DESSA INDÚSTRIA CULTURAL

QUE PRENDE E VENDE FÁCIL

ESSA PERFORMANCE CORPORAL

QUANTO MAIS TOCA

MAIS MOSTRA A CARA

TANTO DO RICO COMO DO POBRE

BELAS MARIONETES DO SOCIAL

DESSA PROSTITUTABILIDADE

QUE VIROU DE PONTA CABEÇA

NOSSO POVO DESIGUAL.

ESSA É A NOVA LIXEIRA

DO FUNK DA GERAL

A VERSÃO BRASILEIRA

NARRATIVA EXPOSTA

DA NOVA ORDEM VIRAL

TUDO TUDO EM CADEIA NACIONAL...

 

Zé Augustho Marques

REVISTA DARTIS - JANEIRO

Junto a obra de Senir, Zé Augustho e Irani

Débora, Zé Augustho, Priscila e Senir Sander

(obras de Fabrízio)  Fabrízio e Zé Augustho

Zé Augustho e Angela Menezes

Fabrízio, Beth Baltar, Zé Augustho e Carlos

Senir, Zé Augustho e Priscila

fotos Priscila Sander

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

CONCORDO COM LETRAS GARRAFAIS

Sobre o BBB 13 ( Por Luis Fernando Veríssimo )

Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta... Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço. A nova edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.
Dizem que Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB é a pura e suprema banalização do sexo.
Impossível assistir ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, héteros… todos na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterossexuais. O BBB é a realidade em busca do IBOPE.
Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB. Ele prometeu um “zoológico humano divertido”. Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.
Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.
Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis? São esses nossos exemplos de heróis? Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros, profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores) , carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor e quase sempre são mal remunerados.
Heróis são milhares de brasileiros que sequer tem um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir, e conseguem sobreviver a isso todo dia.
Heróis são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna. Heróis são inúmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, Ongs, voluntários, igrejas e hospitais que se dedicam ao cuidado de carentes, doentes e necessitados (vamos lembrar de nossa eterna heroína Zilda Arns).
Heróis são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada meses atrás pela própria Rede Globo.
O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. São apenas pessoas que se prestam a comer, beber, tomar sol, fofocar, dormir e agir estupidamente para que, ao final do programa, o “escolhido” receba um milhão e meio de reais. E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a “entender o comportamento humano”. Ah, tenha dó!!!
Veja o que está por de tra$$$$$$$$$ $$$$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão.

BLOG

Parabéns pelo Blog. Aproveito convidar para acessar e PARTICIPAR do meu Blog do Lado Avesso, o endereço é www.ismaelmachado.blogspot.com.br
Abraço, Ismael Machado

sábado, 19 de janeiro de 2013

POETA

LUIZ DE MIRANDA E O NOBEL
Eduardo Jablonski *
Muitos fatos importantes estão acontecendo na carreira do maior poeta vivo da língua portuguesa – Luiz de Miranda. Há poucos dias, a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) o indicou ao Prêmio Nobel de Literatura 2013, ao enviar correspondência para o Comitê do Nobel na Academia Sueca, em Estocolmo. O poeta uruguaianense recém foi eleito ao PEN Clube do Brasil, entidade inaugurada em 1936 e filiada ao PEN Internacional com sede em Londres. São mais de 150 filiais em todo o mundo, cujo objetivo é defender a literatura como patrimônio dos povos. Neste ano, vai lançar Salve Argentina (em espanhol) e Luiz de Miranda – Themes and Poetry (em inglês), ambos pela Edipucrs. Também assinou contrato para a 2ª edição de Nunca mais seremos os mesmos, com certeza um dos maiores livros de poemas da literatura nacional.
Luiz de Miranda publicou 33 títulos, somando 3.432 páginas, um recorde mundial. A Edipucrs propôs contrato para a publicação de seis livros do poeta. “Vozes do Sul do Mundo” (2011), “Rio de Janeiro, Canto de Luz Mar Adentro” (2011), “Salve Portugal” (2012), “Amores Amargos” (2012), além dos já referidos “Salve Argentina” e “Luiz de Miranda – Themes and Poetry”. Em 2010, a Edipucrs ofereceu o estudo crítico e biográfico “Luiz de Miranda - o Senhor da Palavra”, deste crítico.
Luiz de Miranda tem 11 Prêmios no Exterior: 4 (Estados Unidos), 2 (França), 2 (Paraguai), 2(Panamá), 1 (Itália). E recebeu Grande Prêmio Nacional de Poesia 2001 da Academia Brasileira de Letras entre dezenas de outros prêmios nacionais.
Quanto ao reconhecimento, o escritor Nelson Werneck Sodré (1996) disse que Luiz de Miranda constituía-se numa das poucas grandes vozes da poesia brasileira. Gerardo Mello Mourão em 1999 comentou que Luiz de Miranda atingiu momentos dos mais altos da poesia brasileira. Em 2000, o imortal Antônio Olinto destacou que Gonçalves Dias e Luiz de Miranda significavam dois ápices da poesia de língua luso-brasileira e complementou que o poeta gaúcho ascendeu ao primeiro plano da poesia nacional. Lygia Fagundes Telles o classificou em 2002 como poeta maior. O ex-ministro de Educação de Portugal e crítico José Augusto Seabra disse em 2003 que “Cantos de Sesmaria” o tornava um dos maiores poetas do mundo. Conforme o principal escritor da história do Rio Grande do Sul, Moacyr Scliar (2006), Luiz de Miranda é o ápice da Poesia Brasileira. Enfim, estamos diante do melhor.
* Crítico Literário
______________________
Contatos de Luiz de Miranda

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

REALIDADE BERASILEIRA



O filho termina o segundo grau e não tem
vontade de fazer uma faculdade.
A realidade Brasileira.


O pai, meio mão de ferro, dá um apertão:

- Ahh, não quer estudar? Bem, perfeito. Vadio dentro de casa eu não
mantenho, então vai trabalhar...

O velho, que tem muitos amigos, fala com um deles, que fala com outro até
que ele consegue uma audiência com um político que foi seu colega lá na
época de muito tempo atrás:

- Rodriguez!!!! Meu velho amigo!!! Tu te lembra do meu filho? Pois é,
terminou o segundo grau e anda meio à toa, não quer estudar. Será que tu
não consegue nada pro rapaz não ficar em casa vagabundando?

Aos 3 dias, Rodriguez liga:

- Zé, já tenho. Assessor na Comissão de Saúde no Congresso, R$ 13.700,00
por mês, prá começar.

- Tu tá loco!!!!! O guri recém terminou o colégio, não vai querer estudar
mais, consegue algo mais abaixo...

Dois dias depois:

- Zé, secretário de um deputado, salário modesto, R$ 9.800,00, tá bom
assim?

- Nãooooo, Rodriguez, algo com um salário menor, eu quero que o guri tenha
vontade de estudar depois....Consegue outra coisa.

- Zé, não sei se ele vai aceitar, mas tem um de assessor da câmara, que é
só de R$.6.500,00...

- Não, não ainda é muito, aí que ele não estuda mais mesmo..

- Olha Zé, a única coisa que eu posso conseguir é um carguinho de *ajudante
de arquivo*, alguma coisa de informática, mas aí o salário é uma merreca, *R$
3.800,00 por mês* e nada mais....

- Rodriguez, isso não, por favor, alguma coisa de 510,00 a 600,00 ou 700,00
no máximo.

- Isso é impossível Zé!

- Mas, por quê?

*- PORQUE com este salário aí eu só tenho vaga pra professor e aí precisa
de CURSO SUPERIOR, MESTRADO, DOUTORADO ... aí é difícil porque precisa
passar em concurso!*
INTERNET

sábado, 12 de janeiro de 2013

SÉRGIO PORTO POR MILLÔR FERNANDES

 

As dores ladravam, e Sérgio Porto passava
Ele foi meu amigo e meu irmão durante 20 anos: vivemos juntos, bebemos juntos e amamos juntos.
Meu amigo? Era mais que isso. Meu irmão? A expressão carinhosa e intensa foi gasta, a meus olhos e ouvidos, por milhões de nhé-nhé-nhés pseudoliterários que vejo a toda a hora na imprensa e ao vivo, enquanto as mesmas pessoas que se chamam de irmãs se comem por trás. Mas que fazer com as palavras? Sérgio Porto foi meu amigo e meu irmão durante 20 anos, os melhores.
Vivemos juntos, bebemos juntos, amamos juntos, fomos à praia juntos (somos desses boêmios cariocas capazes de sair do bar às três da manhã, estar na praia às oito, na máquina de escrever às dez) e de uma certa forma moramos juntos. Éramos jovens, e nem posso dizer que não sabíamos. Tínhamos a consciência e a euforia correspondentes. Eu, talvez, mais consciência, ele certamente, mais euforia. Porque nas areias fofas de Copacabana ou nas dunas ondulantes de Ipanema, as dores ladravam, e Sérgio Porto passava. Eu brincava, sempre que ele me contava um caso de envolvimento pessoal que abalaria qualquer tronco de ipê: "Se eu tivesse 15% do teu cinismo, seria um homem imensamente feliz". Ele ria, saudável, e continuava recortando, no violento sol da praia, pedaços dos jornais que lia sem parar, aproveitando o tempo . Pois era, como quase todos os humoristas brasileiros, um trabalhador braçal. Sua extraordinária competência ele adquiriu cavoucando uma datilografia 10 horas por dia, 16 anos seguidos.

Quando eu o conheci, já era alto e louro, numa época do Brasil em que os altos eram poucos, e os louros, importados. Forte e esportivo, jogava bem v�?lei e tinha um pé arrebentado pelo futebol. Não gostava de briga, o que aliás era desnecessário - Fifuca, o irmão, brigava pelos dois. Ia levando, amando e contando histórias. Tinha uma cultura surpreendente para a sua aparente leveza intelectual, e os textos que assinava eram não só extraordinariamente bem escritos, com humor, mas também tecnicamente, seu conhecimento formal da língua era bom, sua ortografia, precisa, a té a datilografia era cuidada.
De vez em quando, porém, a vida o solicitava demais, e ele não tinha dúvida: mandava à merda a técnica, o cuidado, às vezes até a originalidade, porque o dia só tem 24 horas, e a vida, como ficou provado, apenas 44 anos. Pois era sobretudo um existencial. Durante muitos anos as vicissitudes fizeram dele um bancário (BB), ele que tinha o físico e o temperamento de um playboy. Depois, já famoso como humorista, largou o banco, mas até morrer foi obrigado a muitas horas de trabalho fechado e duro, que o uísque de nossas noites é ganho com o suor de nossos dias e, no caso de Sérgio, extremamente responsável nas obriga ções domésticas e sociais, só podia ser pago com um surplus terrível de esforço. Mas foram essas vicissitudes que fizeram dele um escritor.

Por muito tempo foi apenas um gozador incansável de tudo e de todo mundo. Me dava a impressão de que transformava a possível indignação social em humor escrito e falado e tocava o bonde (havia bondes!) sem se deixar abater. Até o dia, me lembro nitidamente o dia, em que, abrindo uma porta, dobrando uma esquina, saltando de um carro, atravessando uma rua, entrando num bar (que importa a forma?), a vida lhe deu aquele golpe baixo que nos está reservado a todos e a cada um: primeiro foi um jab no queixo, depois um pontapé no rosto, enfim o golpe final, inviável, e inacreditável: só a pode entender, por transferência, quem já passou por ela. Sérgio não perdeu a aparência tranq�?ila, nem física, nem psicológica. Até o fim continuou o mesmo homem bonito, o mesmo rei do papo e da gozação. Mas tinha descober to o outro lado da condição humana e, em certas madrugadas solitárias, se via a cicatriz.
Eu estava ainda deitado, mas já acordado, às nove horas da manhã, quando vieram me avisar que ele tinha morrido. Sem querer, dei um grito.


xto

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

PRÓXIMA SESSÃO

Respond to this post by replying above this line

Novo post em Próxima Sessão

A Volta do Blog e People’s Choice Awards 2013

by Próxima Sessão
E estamos de volta! E esperamos que todos vocês, leitores do blog, tenham se divertido nas festas de final de ano tanto quanto a gente! O ano começou e voltamos a rotina, torcendo para que esse ano seja muito bom e cheio de filmes ótimos! Para a re-estréia do blog, nada melhor que eventos e [...]

MAGISTRAL



Cravou com ódio o ponto final no texto que, mal pontuado, chantageava a provável assassina. Depois, arrancou o punhal, limpando tranquilamente a lâmina na barra da saia vermelha que acabara de vestir. Além de infiel e ruim de cama, o beócio nada havia apreendido das suas aulas sobre pontuação.
Barreto Leite Poeta

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

MINHA MOCIDADE



PARA ONDE VAIS

COM TEUS SAIS

DE ILUSÕES A MAIS?

 

VAIS PARA A SALA

DE JANTAR

OU DESCANSAR

AINDA PELA ALCOVA

ESTAR

POR TODA A PARTE

SONHAR

ATÉ TARDAR...

 

Zé Augustho Marques

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

SEUS F. D. P.


       SEUS   "F. D. P."

 

A SÉTIMA ECONOMIA DO MUNDO DO TAL PAÍS DO FUTURO, QUE PARA FECHAR AS CONTAS PRECISOU DE MAIS UMA MAQUIAGEM POLÍTICAMENTE INCORRETA, CONTINUA EM 2013 NO SEU INÍCIO COM:

SAÚDE: UMA MERDA

SEGURANÇA: UMA VIOLÊNCIA INSEGURA!

EDUCAÇÃO: SEM EDUCAÇÃO!

SANEAMENTO BÁSICO: MERDA POR TODA A PARTE!

ENERGIA ELÉTRICA: DE MAIS BARATA PARA MAIS CARA EM UM PASSE DE MÁGICA!

GENOÍNO É DEPUTADO FEDERAL CONDENADO AO SEMI-ABERTO!

E O POVO FICA SEMIFECHADO POR GRADES DE BRINQUEDO...

MAS NÃO TEM NADA NÃO...

O BRASILEIRO AGUENTA TUDO!

VEM AÍ O BIG BROTHER. HOJE!

NÃO PERCA SUA ESPIADINHA...

E BOA MERDA E MUITA LAMA AINDA POR VIR EM 2013...

 

Zé Augustho Marques